D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

 

D. Maria da Assunção de Bragança.
Nicolas-Antoine Taunay. Óleo sobre tela, c. 1816.
Palácio Nacional de Queluz | © DGPC/ADF
7 de Janeiro
D. Maria da Assunção, vítima de cólera, morre em Santarém para onde se deslocara acompanhando seu irmão D. Miguel
A notícia é dada no nº 17 da Crónica Constitucional de Lisboa, 20 de Janeiro de 1834, edição de 2ª feira:

Secretaria de Estado dos Negocios do Reino.

Tomando Sua Magestade Fidelissima luto por tempo de dous mezes em signal de sentimento por morte de Sua Augusta Tia a Serenissima Senhora Infanta D. Maria d’Assumpção, que Deus Foi Servido chamar á Sua Santa Gloria, Tem Sua Magestade Imperial o Duque de Bragança, Regente em nome da Rainha Ordenado que a Côrte tome o mesmo luto, sendo pesado em metade d’aquelle tempo, e na outra aliviado, e devendo contar-se do dia de ámanhã. Secretaria d’Estado dos Negocios do Reino, em 19 de Janeiro de 1834.

Biblioteca Nacional de Lisboa