D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

D. PEDRO

D'ALCÂNTARA E BRAGANÇA

Imperador do Brasil - Rei de Portugal

 

D. Pedro I, Imperador do Brasil, e IVº do nome Rei de Portugal e Algarves.
Gravura. Desenhado e gravado por Francisco António da Silva Oeirense, a partir de pintura de Simplício Rodrigues de Sá. 1826-1828.
Palácio Nacional de Queluz | © PSML
28 de Maio
D. Pedro nomeia uma junta provisória para reger o reino durante a usurpação de D. Miguel
A Junta nomeada por D. Pedro, publica um manifesto de apoio e legitimação dos direitos de D. Pedro IV e de D. Maria II, no nº 2 da Gazeta Oficial (Porto),28 de Maio de 1828, 4ª feira:

MANIFESTO:

A Junta Provisoria, Encarregada de manter a Legitima Authoridade d‘El-Rei o Senhor D. Pedro IV, faltaria a hum dos seus mais importantes deveres, se deixasse de manifesta á Nação Portugueza, ás Nações da Europa, e ao Mundo inteiro os verdadeiros motivos, que a determinarão em tão sizudo empenho; se deixasse no silencio as graves razões, que justificão o nobre, e denodado esforço, com que o brioso, e leal Exercito, unido em sentimentos a hum Povo fiel, correo ás armas para coadjuva-lo na justa empresa e manter illezos os Direitos d’hum Soberano Adorado, de salvar a Nação d’hum opróbrio, que nunca maculára as páginas da sua Historia.

Gazeta Oficial, 1828, 4ª feira, 28 de Maio, nº 2ª Extraordinária

Biblioteca Nacional de Lisboa